Blog

Você tem sabido aconselhar seus filhos?

16 de maio de 2019
Nenhum comentário

Você sabe o que é aconselhar? É passar a necessidade, ou a vantagem, de indicar alguma coisa a alguém. É sugerir, recomendar.
Dizem que, se conselho fosse bom não seria dado, e sim vendido!
Talvez o maior problema do aconselhamento seja a conveniência de quem o está dando. Isso porque o conselho dado tem a visão do autor e que nem sempre reflete as mesmas realidades e valores de quem as estão recebendo.
Os conselhos normalmente tem a própria experiência como base. Você supõe que, se a pessoa tomar uma determinada decisão será melhor para ela. Será?

Aconselhar os filhos

E quando o ato de aconselhar parte dos pais, ai pode? Você aconselha dar conselhos aos filhos? Por quê?
Seria por proteção, por amor? Seria por conveniência? Pois, se o conselho for aceito talvez lhe poupe de algum tipo de aborrecimento.
Particularmente, acho que é um pouco de tudo isso, amor, proteção, conveniência.
Então vamos lá! Talvez haja uma maneira de aconselhar sem que pareça que você não está fazendo em benefício próprio.
Seu filho chega para você e diz que está em dúvida sobre qual curso universitário quer fazer, administração, direito ou medicina. O que você diria a ele, e como diria?
Administração que é um curso mais genérico e abrangente e que há mais possibilidades de atuação no mercado de trabalho, além de ser um curso um pouco mais barato se comparado ao direito e medicina?
Direito que é mais específico e também tem uma boa abrangência de atuação no mercado, porém sua formação é um pouco mais cara?
Medicina que já é bem específico e apesar das várias especialidades, sua atuação é praticamente restrita a hospitais, clínicas, consultórios próprios, ou em uma grande empresa de grande porte que absorva essa função, além de ter um alto custo de formação?
Claro, tudo isso são somente exemplos. Aconselhamento pode envolver muitas e muitas coisas diferentes e diversas.
O fato é que, assim como no exemplo dos cursos a ser escolhido, são inúmeras as variantes e possibilidades.
Talvez você o aconselhe baseado no custo de cada uma destas graduações, pensando no seu bolso, talvez por um curso que você mesmo faria ou gosta mais.  Talvez você leve em consideração o retorno financeiro que uma destas carreiras irá trazer no futuro. Enfim!

Vá com calma!

Não é fácil aconselhar, exige uma grande responsabilidade. O futuro do seu filho será diretamente impactado pelo conselho que der. Então, vá com calma!
Se ele tomar a própria decisão, mesmo que equivocada, sua consciência estará mais tranquila, ainda que o seu coração esteja mais apertado.
Portanto, pede-se muita atenção quando for aconselhar o seu filho em qualquer assunto.
Acredito que a maneira correta, seja! Através da sua experiência, apontar todos os prós e todos os contras que puder listar. Deixando a ele a decisão final.
Essa posição tem muitos benefícios. Você não toma partido a partir das suas próprias convicções e realidade e ainda proporciona a ele a oportunidade de exercitar a reflexão, desenvolver a opinião própria, senso crítico e fazer escolhas.
A vida não é fácil, nem sempre nossas escolhas são as mais acertadas. Mas, errar e acertar faz parte da vida.
Estou certa de que, no futuro, seu filho irá lhe agradecer por você ter deixado a ele a decisão final. Seu filho irá crescer mais forte e responsável e de quebra, com a maravilhosa habilidade de fazer escolhas e tomar decisões.
E se você permitir. Até a próxima!
Adriana Oliveira
Gostou do texto? Acha que ele pode ser importante para seus amigos?
Compartilhe em suas redes sociais. Tenho outros artigos em meu Blog.

COMENTÁRIOS:

Nenhum comentário foi feito, seja o primeiro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*