Blog

O Objetivo Que Trás Objetivos

17 de outubro de 2018
1 Comentário

Sobre ter um objetivo, vivi uma situação engraçada com uma amiga há alguns dias atrás.
Conversando sobre jovens, ela me disse em tom de espanto que estava impressionada com a dificuldade que os adolescentes tinham em estabelecer objetivos.
Espontaneamente perguntei se ela tinha objetivos pessoais definidos, e diante do silêncio, emendei outra pergunta: Qual o seu objetivo para os próximos dois anos? Outro silêncio se fez!
Constantemente me pego refletindo sobre a quantidade de pessoas que vivem uma vida, praticamente inteira, sem estabelecer objetivos significativos para suas vidas.
A dificuldade não está somente nos jovens. É uma dificuldade generalizada. Pois não basta definir o objetivo, é necessário fazê-lo acontecer.

A jornada para o meu objetivo

Faz seis anos que comecei minha jornada em busca de auxiliar jovens a se encontrarem na vida. Fui estimulada e desafiada por meus filhos em suas próprias dificuldades.
Por sete anos exerci a função de líder para um curso internacional chamado: “Dois é igual a um. Casados para sempre.”. E foram longos sete anos observando casais e seus filhos.
No decorrer destes seis anos, eu a minha sócia Luciana Aguiar, já atendemos mais de 1000 jovens através do nosso projeto Coach Young. Foram inúmeros casos que ainda me emocionam ao pensar.
Essa trajetória me trouxe conhecimento e experiências impagáveis.
Quero aproveitar o comentário feito pela minha amiga e ilustra-lo com dois casos vividos por mim e pela Luciana sobre as dificuldades que os jovens têm em traçar e trabalhar objetivos.
São dois casos de alunos do 3º ano do ensino médio, escolas diferentes. Não vou citar nomes em respeito aos adolescentes.

1º Caso – Show inesquecível

Em um dos casos, uma aluna se apresentou com enorme dificuldade em estabelecer objetivos. Estava com notas ruins e tanto ela como a família viviam momentos de angústias pela falta de perspectiva na vida da garota.
Ela não acreditava em conseguir coisas e não tinha a menor ideia de como fazer isso.
Mostrou-se, a princípio, muito resistente com o processo que propúnhamos ao grupo.
Através dos diálogos e dinâmicas e também motivada pela participação dos demais alunos, ela finalmente expôs um objetivo.
Ficamos surpresas! O seu objetivo era o de conhecer o cantor Luan Santana, a quem era apaixonada.
Rapidamente, eu e a Luciana, aproveitamos o excelente momento e pedimos a ela que trabalhasse todo o processo usando aquele objetivo.
Veja, a princípio pode não parecer um objetivo de vida, ou algo que pudesse fazer a diferença em seu futuro, como uma profissão por exemplo. Entretanto, foi tudo que ela precisou para entender o que é traçar um objetivo e a importância que isso teve em sua vida a partir dali.
Essa aluna desenvolveu e executou o seu planejamento. No mesmo ano ela conseguiu ir a um show do artista, teve acesso ao camarim, pegou autógrafo, tirou fotos e foram muitos abraços.
Além disso, conseguiu definir seus objetivos escolares e profissionais para aquele ano.
Hoje ela tem outros objetivos. Porém, o mais importante. Ela sabe que pode alcança-los.

2º Caso – Da timidez ao palco

Outro caso foi o de um aluno muito tímido que durante o processo, cobria a folha que escrevia para que ninguém pudesse vê-la.
Ele tinha um objetivo, mas morria de vergonha em expor por achar tolo demais e que todos ririam dele se soubessem. Nem mesmo sua família sabia do tal objetivo.
Também através das dinâmicas, conseguimos ter acesso ao seu objetivo e, respeitando sua privacidade e o seu momento, deixamos que ele próprio se encarregasse de exterioriza-lo se assim o quisesse.
Ele desejava ser apresentador de televisão. E ele acreditou, desenvolveu e executou o seu planejamento.
Pediu-nos ajuda, a mim e a Luciana, pois queria conhecer um estúdio de rádio ou de televisão. Após conseguir que ele visitasse um estúdio de rádio, ficou apaixonado pelo que viu e ainda mais certo do que queria como carreira profissional.
Hoje, frequenta o terceiro ano de uma faculdade no curso de RTV (Rádio e Televisão).

Acenda sua luz, ou deixe que alguém o faça.

É comum deixarmos a vida acontecer a nossa volta e nada fazer para tomarmos a direção dela.
Mas é fato que todos temos nossos objetivos e não importa qual seja, precisamos mesmo é criar condições para alcança-los.
Se você não sabe por onde começar, procure ajuda, há milhares de profissionais altamente qualificados no mercado, prontos para acender a luz do seu caminho.
Mas, se não tem tido sucesso em ajudar os seus filhos com os objetivos deles e não sabe onde procurar ou por onde começar. Talvez eu possa te ajudar!
Gostou do texto? Acha que ele pode ser importante para seus amigos?
Compartilhe em suas redes sociais. Tenho outros artigos em meu Blog.
E se você me permitir. Até a próxima!
Adriana Oliveira

COMENTÁRIOS:

R
Rogério
Excelente matéria. Parabéns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*