Blog

Expectativa dos Pais sobre a Carreira dos filhos – Cinco Dicas Práticas

20 de novembro de 2018
1 Comentário

Expectativa é esperar que algo aconteça em algum momento. Nós que somos pais sabemos muito bem o que isso significa quando se trata do futuro dos nossos filhos.
Acredito que todos nós temos a consciência de que somos responsáveis pelas escolhas que fazemos. Mas, somos também responsáveis pelas escolhas dos nossos filhos?
Quando exercemos alguma influência na decisão de alguém, assumimos certo grau de responsabilidade sobre essa decisão. Portanto, todo pai ou mãe ativamente presente na vida dos filhos possui responsabilidade sobre suas decisões. Assim como, igualmente responsáveis são os pais ausentes nas vidas de seus filhos.
Isso responde a pergunta acima. Somos sim responsáveis pelas escolhas dos nossos filhos, seja na vida pessoal ou na vida profissional.
Talvez a pergunta mais adequada seja: Até onde somos responsáveis pelas escolhas que os nossos filhos fazem em suas vidas? Quando devemos intervir e quando precisamos deixar que façam suas próprias escolhas?

Influência dos nossos papeis

Em meu papel como pessoa, assumo uma posição mais racional, afinal, cada um tem sua própria vida, sendo filho ou não. Já em meu papel de mãe, confesso que nem sempre sou racional, a emoção e o sentimento pelo excesso de atenção e proteção acabam por falar mais alto.
Parece um eterno impasse. Acho que nunca vou conseguir mudar esse meu comportamento.
Então, o que eu faço? Uso a minha experiência de vida para orientar e mostrar que possíveis erros podem acontecer. Assim como, motivar ao perceber que escolhas certas foram tomadas. Contudo, jamais saberemos ao certo se a nossa influência foi oportuna ou não. Exatamente porque não sabemos o que o futuro nos reserva.
Quando os nossos jovens estão na época de escolher um curso universitário a fim de seguir uma carreira profissional. Temos plena consciência da importância desse momento e já é muito difícil para nós, pais, orientar nossos filhos sobre as melhores escolhas.
Agora, imagine um jovem de 17 anos tendo que fazer essa escolha. Existe toda uma pressão que vem se acumulando enquanto essa decisão não é tomada.
Por isso, para fortalecer nossa expectativa positiva, segue algumas dicas que considero de suma importância e que podem amenizar toda essa pressão em nossos filhos e também em nós.

1ª dica – O que mais gosto

Peça para o seu filho colocar no papel todas as coisas que ele gosta muito de fazer, sejam elas quais forem, mesmo que entre elas esteja dormir. O importante é não haver censura, a atividade precisa ser livre e o mais leve possível.

2ª dica – O que menos gosto

Peça a ele agora, que faça uma segunda lista com as coisas que ele não gosta de fazer de forma alguma. Use o mesmo critério anterior, livre, leve e sem censuras.
Esses dois exercícios são muito válidos para que seu adolescente tome posse das coisas que ele gosta e que não gosta. Isso ajuda consideravelmente a eliminar algumas possibilidades e dar maior foco a outras.

3ª dica – Considere seu estilo

É importante ter em mente que a pessoa que seu filho é hoje, não será a mesma amanhã.
A fase da adolescência irá passar e um adulto tomara o seu lugar. Portanto, peça para o seu filho refletir que estilo de vida ele deseja ter no futuro.
É a carreira que deve se encaixar no estilo de vida e não o contrário.
Coisas como se vestir despojadamente, liberdade, viagens e férias, podem não se encaixar em várias carreiras que exijam formalidade e compromissos rígidos. Além, é claro, de considerar todas as questões financeiras que se encaixam no estilo desejado.

4ª dica – Papo aberto

Naturalmente que seu filho, e mesmo você, já tenham pensado em várias possibilidades de carreira e as três primeiras dicas já ajudaram a separar algumas reais possibilidades.
Desta forma, vamos a um exercício de campo. Peça para o seu filho visitar instituições de ensino superior onde se aplique o curso que ele considera possível fazer. Lá o seu filho deverá conversar com alunos que já estão no terceiro ou quarto ano do curso, para que ele tenha um depoimento real do que é o curso que ele deseja seguir.
Pergunte tudo! Desde as disciplinas que fazem parte do curso, tempo de dedicação aos estudos, grau de dificuldade, se é gratificante ou cansativo. Inclusive a expectativa do entrevistado sobre o curso que escolheu.

5ª dica – Papo sério

Da mesma forma, peça para o seu filho entrevistar profissionais formados e atuantes nas áreas que quer avaliar. Pergunte tudo que possa ser relevante, desde remuneração até o estilo de vida que esse profissional leva.

Atendendo à expectativa

É isso! Espero ter ajudado em alguma coisa. É importante ter consciência de que ninguém consegue descobrir o futuro. Então, não há garantias, o que há são escolhas mais assertivas que possam dar maior probabilidade de sucesso.
Desta forma é que a nossa expectativa terá maiores chances de se realizar. E a do seu filho também.
Mas, se não tem tido sucesso em ajudar os seus filhos com suas escolhas e não sabe onde procurar ou por onde começar. Talvez eu possa te ajudar!
Gostou do texto? Acha que ele pode ser importante para seus amigos?
Compartilhe em suas redes sociais. Tenho outros artigos em meu Blog.
E se você me permitir. Até a próxima!
Adriana Oliveira

COMENTÁRIOS:

C
Coach Young
[…] meu artigo anterior – Expectativa dos Pais sobre a Carreira dos filhos – Cinco Dicas Práticas – abordo parte desse tema. Na verdade, faço um relato do que acontece ou deveria acontecer antes […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*