Blog

Adolescência – Comportamento Agressivo

13 de junho de 2018
8 Comentários

Por qual motivo, em muitas ocasiões, apresentamos comportamento agressivo com as coisas e ou com as pessoas a nossa volta?
Parece que são vários os motivos que nos levam aos momentos de fúria. Algumas pessoas controlam melhor, outras, nem tanto. Portanto, podemos dizer que faz parte da natureza humana, tão normal quanto qualquer outro sentimento.
Por isso, nossa atenção precisa estar nas consequências. Veja que ser agressivo com coisas, objetos, pode não ser bonito de ver ou de sentir, mas as consequências podem ficar apenas a prejuízos financeiros. Por outro lado, o problema maior é quando essa agressividade se volta para outras pessoas, onde as consequências estarão desde pequenas mágoas até a perda de vidas humanas em casos extremos.
Então, como lidar com a nossa agressividade e a dos outros?

Esse comportamento pode ser hormonal

É especialmente relevante dizer que os adolescentes não são diferentes. Principalmente se considerar que uma mulher adulta pode apresentar comportamento agressivo nos períodos pré-menstruais. Sendo assim, é natural que os adolescentes, meninas ou meninos, também o sejam pelos mesmos motivos, hormônios a flor da pele!
É certo que mudanças hormonais interferem no comportamento humano e a reação pode variar muito de pessoa para pessoa, de adolescente para adolescente. O fato é que a influência hormonal é somente um dos fatores que pode gerar agressividade.
Vamos então ampliar o cenário hormonal. Acompanhe-me!

A complexidade do comportamento agressivo

Imagine que você viva em uma cidade bem pacata, aquelas cidadezinhas do interior bem tranquila onde todos se conhecem. As pessoas transitam lentamente e dá a impressão que o tempo parou tamanha tranquilidade. Você cresceu e viveu sua vida toda em um ambiente bem calmo e tranquilo neste pequeno vilarejo e você tem a nítida noção que tem o controle de tudo que se passa em sua vida. A maior emoção ficaria por conta da adrenalina gerada por uma cena de filme de ação assistida pela televisão. Conseguiu sentir a tranquilidade e o controle? Pois bem!
Oposto ao cenário anterior, agora você se encontra no centro de uma metrópole, em outro país, você não fala a mesma língua e não entende uma só palavra do que dizem. É horário de pico, barulho, buzinas, gente falando, milhares de pessoas vão e vem e você está só, sem telefone, sem dinheiro, não conhece ninguém, não tem para onde ir e parece que ninguém te ouve. Você só sabe que não está invisível porque está sendo jogado de um lado para o outro.
Totalmente sem controle, seu cérebro parece incapaz de encontrar uma saída, desespero, solidão, sem amigos ou pessoas que pode confiar. Já está anoitecendo e você deseja que o mundo acabe naquele exato momento.

Fase de pouco autoconhecimento

Talvez existam exageros no cenário descrito, talvez não. O fato é que os adolescentes se sentem, na maioria das vezes, exatamente assim, totalmente perdidos, sem chão. Mundo estranho, não sabe para onde ir ou com quem falar às coisas que ele próprio não sabe descrever ao certo o que sente. Assim ele vai do poder à impotência em segundos, em um momento a autoestima está no topo do Monte Everest, em outro, no buraco mais profundo no centro da terra.
E você acha que isso seria motivo suficiente para ter um comportamento agressivo?
É notável, a agressividade é uma forma de defesa daquilo que não se sabe explicar, medo do desconhecido, da impotência, da competição, de não atender às expectativas, vergonha da própria aparência, enfim.

Como lidar com o adolescente agressivo?

Adolescentes são crianças crescidas cheias de carências. Portanto, muita paciência, dedicação, atenção, companheirismo, compreensão, carinho, amor, mas também, firmeza, bom senso, orientação. Não seja conivente ou aceite esse comportamento naturalmente, trate a situação com inteligência, com humor e não com confronto. Finalmente, considere a individualidade do adolescente, suas escolhas devem ser respeitadas. Contudo, não saia do seu lado caso alguma coisa dê errado. Ampare!
Em conclusão, complemente sugerindo atividades físicas, são excelentes válvulas para aliviar o estresse, se ele aceitar e permitir faça junto. Ele há de reconhecer todo o seu esforço.
Gostou do texto? Acha que ele pode ser importante para seus amigos? Compartilhe em suas redes sociais. Também tenho outros artigos em meu Blog que podem te interessar.
Se você me permitir! Até a próxima.
Adriana Oliveira

COMENTÁRIOS:

V
Vania Pestana
Não tem como não se encantar com, o excelente trabalho que vocês têm desempenhado junto à sociedade! Quem conhece, não larga mais...
A
Adriana Oliveira
Vânia, gratidão por todo carinho. Isso é muito importante para toda equipe Coach Young
B
Beatriz Leal
Brilhante trabalho! Parabéns a todos envolvidos do Cacy e Coach Young!!
A
Adriana Oliveira
Beatriz, que bom que tem acompanhado. Estamos no caminho e nosso objetivo é fazer a diferença. Gratidão.
A
Adriano Pestana
Sucesso Adriana e Equipe! O mundo carece de ações, como as que são desenvolvidas por vocês.
A
Adriana Oliveira
Obrigado Adriano! A nossa missão é alcançar os jovens com excelência, entregando o nosso melhor. Gratidão sempre.
T
Thaynan Chrystopher
Muito oportuno os conteúdos em seus canais digitais. Parabéns!
A
Adriana Oliveira
Que bom Thaynan que tem gostado, a sua opinião é muito importante. Logo logo temos conteúdo novo. Gratidão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*